Corfield, Lda
Av. Marechal Craveiro Lopes, nº 145 2775-698 145 R/C Lisboa Carcavelos, Portugal
214586780 912178522 sergio.cordeiro@nevadabobs.pt
Sergio Cordeiro
16/12/2000
Estoril
https://nevadabobs.pt/uploads/seo/big_1594738054_4011_logo.png 505097931

58.º Open de Portugal at Royal Óbidos

58.º Open de Portugal at Royal Óbidos
Open de Portugal volta a integrar calendário do European Tour

O 58.º Open de Portugal at Royal Óbidos, em Setembro, já não será apenas um torneio do Challenge Tour: irá pontuar igualmente para a Race to Dubai do European Tour, assumindo assim a qualidade de dual ranking. Integrando um novo “Swing Ibérico” juntamente com o Portugal Masters e o Andaluzia Masters, vê o prize-money aumentar de €200.000 para €500.000.

De 17 a 20 de Setembro, o Open de Portugal at Royal Óbidos estará de regresso ao calendário do European Tour na qualidade de torneio dual ranking (pontuável em simultâneo para o Challenge Tour), completando, juntamente com o Estrella Damm N.A. Andalucia Masters e o Portugal Masters, um novo “Swing Ibérico” de três eventos.

A prova que se vai realizar no Royal Óbidos Spa & Golf Resort, em Óbidos já estava confirmada como parte integrante da Road to Mallorca do Challenge Tour. A novidade é que agora acaba por retornar ao escalão principal do European Tour, o que acontece pela primeira vez desde 2017.

Seguindo a estratégia de realizar eventos na remodelada Race to Dubai 2020 em clusters regionais, o Open de Portugal em Royal Óbidos segue-se ao Estrella Damm NA Andaluzia Masters, no Real Club Valderrama, em Sotogrande, Espanha, de 3 a 6 de setembro; e ao Portugal Masters, no Dom Pedro Victoria Golf Course, em Vilamoura, de 10 a 13 de setembro.

A 58.ª edição deste histórico torneio do European Tour, cujo título pertence naturalmente à Federação Portuguesa de Golfe, visto que é o Open nacional, irá desenrolar-se pela primeira vez no Royal Óbidos Spa & Golf Resort.

Jogado pela primeira vez em 1953, e parte integrante do European Tour desde a fundação deste 1973, o Open de Portugal possui uma impressionante lista de vencedores, incluindo Sam Torrance em 1982 e 1983, Colin Montgomerie em 1989, Miguel Angel Jiménez em 2004 e Thomas Bjørn em 2010.

O inglês Matt Wallace conquistou a primeira das suas quatro vitórias no European Tour na última vez que o Open de Portugal fez parte da Race to Dubai, em 2017, enquanto Dimitrios Papadatos e Adrian Meronk conquistaram as suas primeiras vitórias no Challenge Tour no evento em 2018 e 2019, respetivamente. Isto em três edições sempre realizadas no Morgado Golf Resort, em Portimão. O Open de Portugal não se realizou entre 2011 e 2016.

“Ao planearmos a remodelada Race to Dubai 2020, uma parte da nossa medida de abordagem foi a de jogar-se, sempre que possível, em grupos de regiões ou territórios”, justificou Ben Cowen, vice-diretor de operações do European Tour. Isto por questões de segurança sanitária relacionadas com a covid-19.

E acrescentou: “Adicionar o Open de Portugal at Royal Óbidos como um evento dual ranking cria um ‘Iberian Swing’ de três torneios para os jogadores no European Tour, e oferece mais boas notícias para os membros do Challenge Tour, pois o evento permanece na Road to Mallorca pela terceira temporada consecutiva, um prize-money aumentado para €500.000.”

 

“Estamos gratos aos nossos parceiros da Federação Portuguesa de Golfe e do Royal Óbidos Spa & Golf Resort por trabalharem connosco para apresentar este evento tanto no Challenge Tour quanto no European Tour”, concluiu.

Miguel Franco de Sousa, presidente da Federação Portuguesa de Golfe, afirmou por sua vez: “Estamos muito felizes por garantir outro Open de Portugal de dupla classificação e que se mudará para Royal Óbidos pelos próximos três anos. Esta região oferece uma variedade de campos, tornando-o um destino de golfe muito interessante em Portugal. Acreditamos que Royal Óbidos, um projeto de Seve Ballesteros, será um bom teste de golfe para os jogadores do European Tour e do Challenge Tour.”

O presidente da FPG realçou ainda que “este evento mostra o nosso forte compromisso de trabalhar em estreita colaboração com o European Tour, a fim de promover Portugal como um dos melhores destinos de golfe do mundo, por um lado e, por outro, para oferecer oportunidades de jogo aos nossos profissionais, especialmente nesta temporada difícil, com pouquíssimos torneios a serem disputados.”

Depois de uma paragem de quatro meses devido à pandemia da covid-19, o European Tour regressou esta semana com o Open da Áustria, o primeiro de dois eventos dual ranking na Áustria, seguido pelo Euram Bank Open. Seguir-se-á o UK Swing, uma série de seis torneios seguidos no Reino Unido antes de ação passar para Portugal e Espanha.

 

10 de Julho 2020

Fonte. Gabinete de Imprensa da Federação Portuguesa de Golfe